quinta-feira

"Adeus Ano velho, Feliz Ano Novo..."


Gostaria de ter feito esta retrospectiva ontem, porém como o dia, a tarde, a noite e principalmente a minha madrugada, foi um tanto quanto agitada, restou- me fazer hoje, dia primeiro de Janeiro de 2009. A final, o que vale é a intenção.
Queria muito escrever, que o ano passado (não tão passado assim) foi o melhor de todos os anos, que aconteceram somente coisas boas e, que realizei todos os meus sonhos. Pensando bem, isso não teria graça alguma, pois não teria mais nada para realizar neste ano que se inicia, não teria erros para corrigir e o principal, sonhos para sonhar.Então, não teria motivos para continuar a caminhada.
E parar, não esta em meus planos.Encerrar a jornada, logo agora que estou preste a completar meus 25 anos. Jamais.
O balanço que faço, é que foi um ano de transformação, aprendizado e principalmente de escolhas.Foi o ano, que graças a Deus, consegui me desprender de sentimentos que me traziam apenas angustia, instabilidade e que hoje, se transformou em uma gostosa e terna saudade.
No ano de 2008, precisei colocar muitas coisas na balança, para saber o que realmente tem importância para o meu crescimento como filha, mulher, profissional, em fim, como pessoa.
Confesso que não foi nada fácil, e tenho a consciência que continuará sendo assim, terei que abrir mão de muito mais coisas. Mas renovação é isso mesmo, se for para crescer como ser humano, que venham as transformações, aprendizados e porque não as escolhas.
Então, que venha 2009!!!!

Um comentário:

Juliano Sanches disse...

Olá tudo bem.

A passagem do ano é um momento de renovação. E, na minha opinião, não há um momento de tantas mudanças como a conclusão da faculdade. É um momento de olhar para as luzes e sombras da vida. Todos nós temos vários lados. Temos as nossas sombras, as nossas luzes. Mas, algo é certo na vida: Não conseguimos cortar definitivamente as sombras ou as luzes. É preciso aceitá-las, ou seja, conviver com as vantagens e desvantagens de ser o que é, de fazer o que faz e de estar onde está.
Nessa semana, eu falei dos garis no blog. Aqueles que passam pelas pessoas como homens anônimos. Eles precisam ter um equilíbrio emocional muito elevado, pois, para a maior parte da população, eles não existem. O meu objetivo foi falar do trabalho braçal dos coletores de lixo. Eu acompanhei alguns coletores e aprendi muito com eles. Fiz algumas fotos. São pessoas ótimas, conhecedoras, como ninguém, das ruas das cidades.

Dê uma olhada, quando puder.

http://casadojulianosanches.blogspot.com/